Testes com Asus Zenphone 2

Faaaaaaaaala galera!
Sabado, tive a oportunidade de experimentar, ainda que por poucos minutos, um Asus Zenphone 2.
Minhas impressões seguem abaixo.
1. ativação da acessibilidade com autonomia.
Não pude testar se podemos ativar a acessibilidade com autonomia, pois o celular era de uma pessoa que enxerga e já estava em utilização.
Mas, o que pude perceber é que a voz em português da Google não vem instalada por padrão e precisa ser baixada assim que ativamos o Talkback e aí sim fazermos a mudança do idioma.
2. Utilização do dispositivo:
Os menus são bem acessíveis. Tanto a tela inicial, como a lista de aplicativos são bem acessíveis e uma coisa que eu gostei é que dentro do menu aplicativos tem uma opção chamada desinstalar, onde é aberta a lista de aplicativos e podemos selecionar e desinstalar por ali.
Gostei também da presença de um menu que podemos personalizar e fazer com que apareçam as opções que mais usamos e organizarmos ao nosso modo.
a única questão é que os menus são um pouco diferentes do android puro que estamos acostumados e talvez a gente estranhe no começo, mas depois que a gente começa a pegar a lógica, fica fácil.
Por exemplo: dentro de configurações temos uma opção preferências, que nos permite personalizar esse menu.
3. Teclado.
diferente do zenphone 6 que eu havia testado há muito tempo, o teclado padrão instalado no zenphone 2 é acessível.
O que eu não gostei é a digitação nele, que precisa ser efetuada dando dois toques na letra.
Tem cegos que preferem dessa forma, o que não é meu caso.
Não pude explorar para ver se tem como mudar as configurações, mas, mesmo que não haja, não vejo nenhum mal em instalar um novo teclado, já que a capacidade de armazenamento do zenphone costuma ser bem generosa.
4. aplicativos nativos:
Por se tratar de um telefone de uso pessoal, por questões de privacidade de quem me emprestou o aparelho, não pude testar a acessibilidade de aplicativos como Agenda, telefone, ETC..
Mas, o que posso dizer é que pelos meus testes, a asus vem evoluindo muito na questão acessibilidade.
conclusões finais:
Pelo que percebi, já não é mais necessária a instalação de rom personalizada para que uma pessoa cega possa utilizar os aparelhos mais recentes da Asus.
No entanto, ainda não arrisco afirmar que um usuário básico possa comprar um Zemphone e possa utilizar com destreza e autonomia.
Para um usuário mais avançado, uma vez que o teclado já é acessível e permite a configuração inicial do dispositivo com autonomia, ou pelo menos parece que permite, não haverá problemas em instalar um aplicativo ou outro para uma utilização mais confortável do celular, caso seja necessário.
Visto que hoje achamos facilmente o zemphone 3 com 64 GB de armazenamento por cerca de R$1200,00, pode ser uma opção a se considerar.

© Copyright BlindTec 2017, todos os direitos reservados.
Para mais detalhes, consulte a página de direitos autorais do portal.
Gostou do post? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Google+Share on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda o desafio abaixo * Tempo limite espirado. Por favor recarregue o desafio