BlindTec 27 – como aumentar sua autonomia com o uso do aplicativo Seeing Ai para iOS

Salve, galera!

Neste episódio, Marlon Sousa (Splyt) repercute reações e correções de ouvintes, atualiza as notícias do mundo da tecnologia assistiva e, com a participação mais do que especial * e esporádica * da Atena, demonstra o Seeing AI, aplicativo da Microsoft que visa aumentar a independência de deficientes visuais através do uso de visão computacional e inteligência artificial na veia e, o melhor, de forma gratuita!

Para conferir tudo isso, apertem o play, curtam o episódio e boa autonomia para todo mundo!

Recados

Agradecimentos

No episódio passado, nos esquecemos de agradecer a Deus, a quem somos sempre gratos acima de tudo. Retificamos aqui esta falha grave da nossa parte.

Erramos

A sessão “erramos” informa que, no episódio retrasado, falamos que o Seeing Ai, demonstrado neste episódio, seria atualmente o único aplicativo que nos orienta antes de tirarmos uma foto do documento na hora de reconhecer seu texto. Entretanto, Leandro Sina lembra que o Prizmo Go para iOS também disponibiliza esta funcionalidade.
No episódio anterior, canelamos que o iPhone 6 seria o primeiro a rodar o iOS 11 que, aliás, se mostra cada vez mais melequento com o passar do tempo. Mas muitos ouvintes nos chamaram a atenção e, de fato, o primeiro modelo a ser suportado é o 5s. Correção anunciada, correção realizada!

Por falar nisso

Escrevemos, entre o episódio anterior e este, dois artigos. Falamos, aqui, sobre como se livrar de um dos bugs mais chatos no iOS 11 que impede que escrevamos caracteres acentuados no modo de digitação profissional e, aqui, trazemos um guia prático escrito com muito carinho para você que quer ser realmente produtivo no uso do NVDA mas está muito acostumado com o JAWS para consegui-lo.

Viagens

A Atena publicou, com a singela ajuda deste que vos fala, o primeiro episódio do Blindando sobre as nossas férias no México. Continuamos a descrever turismo e entretenimento para deficientes visuais de uma maneira que ninguém jamais fez antes, então confira lá e boa diversão.

Palestra, exclamação

Tive a honra de ser convidado para palestrar no TDC Porto Alegre, na trilha de acessibilidade. Se Deus permitir, lá estaremos para duas palestras que, espero, consigam ser relevantes para todos que lá estejam. Então, se você gosta de tecnologia e for ao evento, ficarei contente em te conhecer.

Notícias

Tubarão, modelo 2018 já em uma loja ** eventualmente ** pertinho de você

E a nova versão do JAWS já está disponível. Usuários com SMA poderão, como de costume, atualizar de maneira gratuita e os demais podem ou rodar o intrépido e caro leitor de telas em modo de demonstração parando a cada 40 minutos ou desembolsar aquela grana lascada para obter tudo o que o mais novo brinquedinho de ST. Petersburg tem para mostrar.

Fale de volta

E o programa falador oficial para cegos que usam o Android tem novidades fresquinhas saindo da cozinha. A versão 6.1 beta do TalkBack nos traz, entre outras coisas, , um diálogo para alternância de idiomas, a possibilidade de se navegar rapidamente entre links, tópicos e botões e campos editáveis também em aplicativos nativos, desde que os desenvolvedores tenham codificado o suporte a acessibilidade do modo correto, claro, e uma ideia ótima com usabilidade péssima sobre como alternar entre verbosidade, velocidade de fala, navegação entre outros através do uso do sensor de impressão digital (sim, você leu isso mesmo).
No mais, foram anunciadas melhorias em desempenho na navegação do chrome e webviews nativas e outras coisas menores. Para mais detalhes, acesse aqui está o artigo da BlindBargains falando sobre este assunto.

Firefox, meu eis navegador preferido

E como falamos no BlindTec Express 07, a Mozilla está preparando a versão 57 do Firefox, que de tantas novidades que terá tem até nome especial, quantum.
Lamentavelmente, além de todas as novidades legais de desempenho e usabilidade para quem enxerga, há uma novidade chata ´para quem depende de tecnologia assistiva para usar o navegador: o processo de obter informações sobre as páginas ficou muito mais lento do que o costume. Isso significa que o uso deste navegador com leitores de tela vai ficar, para dizer o básico, inviável ** acreditem, eu fiz os testes. A Freedom Scientific se pronunciou sobre o assunto e a NVAccess, via uma conversa informal, também disse algo similar. Segundo a organização, haverá um comunicado similar ao lançado pelos fabricantes do JAWS sobre o assunto explicando a situação atual e as perspectivas para quem, como eu até pouco tempo atrás, era usuário assíduo do navegador da raposa em chamas e gostaria de continuar o sendo.
Por hora, você precisará desligar as atualizações automáticas afim de impedir que seu navegador seja atualizado para a versão 57 ou, melhor, desinstalá-lo e instalar o Firefox ESR 52, que terá atualizações de segurança e outras ainda sendo lançadas, mas sem ir para o novo motor de navegação que está por trás de toda esta confusão.

Seeing AI

Testamos o aplicativo em uma série de situações e mostramos tanto aspectos em que a experiência precisa ser melhorada quanto outros em que houve um estrondoso e absoluto sucesso. Entretanto, é bom notar que o aplicativo ainda está em sua versão inicial, não está disponível na AppStore Brasileira e que este apresentador, além de cego de nascença e sem qualquer memória visual ou habilidade de focar a câmera, apenas o usou durante menos de dois dias antes de gravar este episódio para vocês. Portanto, há uma grande probabilidade de a experiência de uso melhorar significativamente com o tempo e de textos em português serem melhor reconhecidos quando o aplicativo estiver sendo distribuído no Brasil.
Você confere aqui o link para a página oficial do aplicativo, aqui a entrada do mesmo na AppleVis e aqui está o link para baixá-lo na store.

Conclusão

Esperamos que você tenha gostado do episódio. Como sempre, sinta-se a vontade para nos deixar comentários neste post, nos escrever e-mail ou entrar em contato conosco através das redes sociais. Afinal, trocar ideias também é uma maneira de ajudar a tornar a tecnologia assistiva cada vez mais algo ao alcance de todos!

© Copyright BlindTec 2017, todos os direitos reservados.
Para mais detalhes, consulte a página de direitos autorais do portal.
Gostou do post? Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Google+Share on LinkedIn

4 comentários

  • Inicialmente, parabenizo pelo conteúdo de grande valia divulgado no portal e no podcast.
    Em especial, esse aplicativo da microssoft é de fato interessantíssimo…. Em que pese uma surra que levei da apple para conseguir criar um apple id na loja americana, oportunidade em que tive vários erros apresentados pelo sistema e tal, após conseguir baixar o seeing ai vi o quão importante ele é.
    Apesar dos problemas já mencionados no cast, tais como grande consumo de bateria e algumas dificuldades para reconhecer texto em alguns documentos, especificamente por não estar ainda em português, pude constatar que o aplicativo é uma verdadeira mão na roda.
    Posso mencionar só um detalhe que verifiquei: inicialmente eu pensava que a leitura de produtos pelos códigos de barra seria muito mais eficaz, no entanto, não foi isso que eu consegui fazer durante esses 3 dias de uso…. O problema não é a leitura do código propriamente dito, e sim localizar exatamente onde os códigos estão nas embalagens, e em que posição direcionar a câmera do iphone.
    Exemplo, diversamente do alcançado pelo Marlon, eu não consegui de forma nenhuma ler os códigos da caixa de café dolcegusto.
    Mas, por outro lado, quando tento utilizar ocanal de texto curto (short text), o resultado são bem melhores. nesse sentido, eu miro a câmera para embalagem, por exemplo, e esse canal faz a leitura do rótulo muito bem, mais rápido do que os códigos de barra.
    É claro que para embalagens com letras muito estilizadas o short text não lê muito bem.
    Emfim, obrigado pela dica e continuarei acompanhando vocês para saber novidades e dicas desse aplicativo e de outros.

    • Olá, Rodrigo.

      Ficamos muito felizes que você esteja aproveitando mais essa dica que apresentamos. Se não o fez, sinta-se livre para ouvir os episódios anteriores e divulgar para seus amigos, pois queremos ajudar a fazer da tecnologia assistiva algo cada vez mais ao alcanse de todos!

      Quanto ao código de barras, apenas coloquei o telefone cerca de três quartos de palmo acima da caixa, na posição perpendicular ao meu corpo, com a parte dianteira do telefone para longe de mim. A caixa estava com a parte da tampa que pode ser aberta para cima, com a abertura correndo na paralela do telefone, mas o telefone estava no centro da caixa. Apenas consegui pegar o código de barras em caixas que não tinham sido abertas. Nas que já tinham sido abertas cheguei próximo, mas com a tampa aberta inmagino que o local do código não estava assim tão plaino e esta foi a principal razão de não ter conseguido.

      De maneira irònica, o short text me causou mais dificuldades, mas é como a gente disse … é questão de prática. Aprender a focar é algo que apenas faremos quando tivermos a necessidade e este aplicativo pode ser um bom estímulo para fazermos isso. Continue nos contando sobre os progressos e as dificuldades da operação que você está tendo com o aplicativo

  • Pingback: Firefox 57 - uma má ideia para usuários de leitores de tela no Windows - BlindTec

  • Pingback: BlindTec 28 - aumentando sua autonomia com o uso do aplicativo Be My Eyes - BlindTec

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Responda o desafio abaixo * Tempo limite espirado. Por favor recarregue o desafio